sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Cabines de duche: Tipos e qual o melhor para cada espaço


Dizer adeus à banheira e substituí-la por uma cabine de duche é uma decisão sensata a muitos níveis, e que ainda por cima está na moda. Não é que tenhamos algo contra as banheiras, muito pelo contrário! As banheiras são glamorosas, elegantes, um verdadeiro sonho de consumo. Quem não aprecia um belo e prolongado banho de imersão?

No entanto, com todo o requinte que uma banheira possa ter, temos de considerar que não é nada prática na vida quotidiana muito pragmática que a maior parte de nós acaba por ter. Gasta muita água, demora a ficar pronta e dificulta bastante a vida a quem tenha dificuldades de movimentos.

A solução acaba por ser a cabine de duche, e por isso é importante conhecer as opções de mercado, para quando chega a hora de remover a banheira. Hoje a homify traz-lhe um artigo inteiramente dedicado às cabines de duche e a como fazer a escola certa para a sua casa de banho. Não perca!

Tipos de cabines de duche – a diferença fundamental

Fundamentalmente existem dois tipos de cabines de duche à sua escolha: – as cabines prefabricadas, disponíveis em vários formatos e tamanhos para que possa encontrar a mais indicada para o seu espaço, e as cabines feitas à medida para o seu espaço, situação em que pode ser preciso encontrar uma base e forma de fecho adequada com painéis encontrados no mercado.

As cabines de duche italianas, aquelas em que não há elevação da base do duche, mas sim um declive no pavimento (que permite uma óptima sensação de continuidade), são umas das formas mais exclusivas de cabines feitas à medida, mas cuja construção também pode recorrer a painéis standardizados.

A escolha entre uma cabine prefabricada e uma cabine construída in loco é feita por vários motivos e condicionantes, espaciais, estéticos, orçamentais e outros. A seguir abordamos essas razões e falamos das vantagens e desvantagens de cada tipo.

Motivos para a escolha


Os motivos estéticos são pessoais e intransmissíveis. Têm a ver apenas com as expectativas de cada um para o seu espaço de casa de banho, quer seja numa renovação ou numa construção nova, e por isso pouco podemos dizer, para além de que as cabines feitas à medida resultam normalmente em ambientes mais refinados e harmoniosos.

Mas as razões orçamentais têm um peso muito significativo na decisão. As cabines prefabricadas são normalmente mais baratas do que as cabines feitas à medida e isso pode ser determinante num orçamento limitado.

Por outro lado, as cabines prefabricadas têm a vantagem de serem feitas em fábrica, com materiais reconhecidos e resistentes, apresentando menos hipóteses de infiltrações se forem bem instaladas e devidamente isoladas. As cabines feitas à medida, em especial os duches italianos, precisam de ser executados por profissionais altamente qualificados e experientes para evitar infiltrações e obras posteriores significativas.

A área disponível é o outro motivo importante na escolha. Por vezes o espaço que temos disponível não se compadece com medidas padronizadas, ou tem um formato que esses padrões não aproveitam completamente, e nesses casos a melhor solução é construir à medida, e deixar as medidas padrão apenas para as portas.

Formatos disponíveis no mercado


Apesar das limitações que as medidas padronizadas podem impor existem muitas opções no mercado. Em termos de formatos existem cabines quadradas, rectangulares e em um quarto de círculo, sendo que estas últimas são excelentes para fazer o aproveitamento de um canto.

No que diz respeito às medidas, as cabines quadradas aparecem em várias áreas e alturas, pelo que o essencial é que saiba muito bem com o que pode contar. Assim em primeiro lugar deve assegurar-se bem do espaço disponível, tirando as medidas da base e da altura do espaço disponível. 

Se encontrar uma cabine que se encaixe na perfeição, óptimo, se não for esse o caso, tente adaptar a melhor solução ao seu caso, lembrando-se sempre de perceber o seu posicionamento, o que nos leva ao próximo ponto na procura da cabine perfeita para a sua casa de banho.

O acesso é crucial


Há muitas condicionantes num espaço de casa de banho que posem influenciar a posição do acesso à cabine de duche. A posição da sanita, do lavatório ou do ralo de escoamento são só algumas. 

Quanto ao posicionamento da entrada poderá encontrar cabines com entrada frontal, angular ou frontal com painel fixo. As cabines em quarto de círculo normalmente abrem frontalmente ou em secções laterais. As cabines com paredes construídas abrem frontalmente. Portanto, antes de escolher, perceba muito bem quais os obstáculos que podem impedir uma entrada funcional para não cometer erros que lhe podem sair muito caros. Já imaginou não perceber que o lavatório impede a entrada para a cabine de duche depois de esta já estar instalada?

A abertura deve ser adequada ao espaço


As aberturas mais comuns actualmente são as de correr que, desde que a cabine tenha sido bem escolhida em relação ao acesso, permitem sempre a entrada. Mas se não gosta deste géneros de aberturas (e, temos de ser sinceros, as calhas são mesmo difíceis de limpar) há outras alternativas, que têm de ser ponderadas em função dos obstáculos à abertura, muito à semelhança do referido para o acesso.

Nos fornecedores de materiais para casa de banho encontra também cabines com abertura abatível, abrindo para fora, disponíveis em qualquer formato; em fole, para todos os modelos excepto as cabines com um quarto de círculo; e basculante apenas para aberturas frontais com um dos painéis fixo.

Fugindo do normal


Nas páginas da homify encontras centenas de imagens inspiradoras de casas de banho com cabine de duche, desde as mais simples, com pequenas cabines prefabricadas até incríveis projectos feitos à medida, por isso aconselhamos vivamente a que as percorra com tempo e gosto. 

Nem sempre as cabines de duche precisam de uma porta, e esse detalhe pode ser crucial para ter uma casa de banho única. As portas são fundamentais em espaços pequenos por causa dos salpicos e fugas de água, mas num espaço comprido, como o da imagem acima, esse problema não se põe, pelo que foi possível personalizar a cabine de duche usando uma base standard rectangular e construindo uma parede em tijolos de vidro, num design único e fabuloso.

Este tipo de alternativas deve ser muito bem planeado e executado, pelo que aconselhamos a que contrate um designer de casas de banho, se pretende algo diferente e original.

Que mais deve saber?


Feita a escolha das medidas e do formato resta escolher os acabamentos. E não pense que as opções são poucas, mesmo em cabines prefabricadas!

Tenha em conta a cor do perfil: – há perfis brancos, cromados pretos, e cada um vai adicionar um toque diferente à sua casa de banho. Os perfis brancos são os mais básicos, mas não deixam de ter valor em casas de banho onde o branco predomina, ou em ambientes mais minimalistas. O cromado dá um toque moderno ou industrial à sua casa de banho, e o preto é excelente para estabelecer contrastes e conseguir efeito visual.

Pondere também o tipo de material para as folhas das portas. As opções mais utilizadas são o acrílico e o vidro temperado de segurança. O acrílico será provavelmente mais barato, mas o vidro vai proporcionar mais transparência por mais tempos, e se está com dúvidas quanto à segurança pode descansar porque o vidro temperado não estilhaça e é muito seguro.

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

9 ideias de decoração para manter em 2019


Na decoração como na moda, as tendências mudam com as estações e com a vinda de um novo ano civil. E para que tenha uma decoração moderna, deve estar sempre à procura das últimas tendências e novidades. Mas claro que pode perfeitamente aliá-las ao seu estilo e gosto pessoal. 
Hoje, a homify mostra-lhe ideias de decoração que se irão manter no próximo ano de 2019. Queremos que esteja logo a par de tudo, para começar a preparar a sua casa e entrar em 2019 com o pé direito. 
Vamos a isso? Prometemos-lhe uma mão cheia de ideias giras e acolhedoras, que trarão uma lufada de ar fresco à sua casa!

1. Recuperar móveis

As palavras mágicas DIY (Did It Yourself) continuarão na moda em 2019. Aliás, nunca foi tão tendência recuperar móveis, para criar uma atmosfera vintage e cheia de personalidade em casa. 

Recuperar um móvel não é um bicho de sete cabeças, pois é bem mais fácil do que parece. Basicamente só precisa de lixar e pintá-lo com uma nova tinta, que poderá ser branca ou não. Conforme a cor original poderá ter que passar um primário. Atenção para criar o seu DIY deve proteger o seu chão porque ficará salpicado de tinta e de pó. 

2. O veludo


O veludo tão bem conhecido nos anos 70, volta em força nos nossos interiores. Cria uma identidade retro e um ambiente confortável. 
Pode apostar este material em sofás, poltronas, almofadas, mantas, etc.

3. Paredes com cor e salientes


As superfícies texturizadas ganharão mais presença, em 2019. Aqui está uma excelente forma de dar vida a uma parede. Se quiser criar o mesmo efeito do exemplo na sua parede, só precisa de contactar os arquitetos portugueses da A House Frame – Wallpaper.

4. Amarelo Mostarda


Certamente que já se deparou com peças amarelas mostarda, no mundo do design de interiores. Esta cor já bastante presente no outono/inverno 2018, estará em alta em 2019. 

5. Peças em madeira


Não é só no estilo escandinavo que a madeira continua a ser um material de eleição, pois é bem-vinda em todos os estilos decorativos. Se ainda não comprou aquela mesa de apoio ou prateleira, em madeira natural, 2019 será o ano de as adquirir. Há opções baratas e muito giras. Esteja atento.

6. Azulejos tipo metro


Este ambiente industrial promete manter-se mais uma temporada. Este azulejo tipo metro é perfeito para uma cozinha ou uma casa de banho. 
Uma opção económica e super tendência. 

7. Volumes


Os sofás, as poltronas e os pufes são cada vez mais influenciados pelo design vintage e apresentam-se como peças maiores e robustas, que ganham cores e combinações de materiais diferentes. Pode criar uma dinâmica muito divertida com um sofá de um estilo e a poltrona de outro. O truque? É arriscar!

8. Ladrilho hidráulico


Ainda não conseguiu colocar o ladrilho hidráulico em sua casa? Não faz mal, ainda vai a tempo! Aposte nele e vai ver que a sua casa ficará bem mais interessante e divertida.

9. Tons pastel e monocromaticos


Se por um lado o amarelo, o laranja, o verde ou o roxo estão na moda, por outro, aposta-se também em cores pastel. Esta paleta cromática permite criar ambientes relaxantes e confortáveis. Essas cores valorizam a iluminação natural e deixam o ambiente mais agradável.
A cor mais procurada em tons pastel ainda é o Rosa Millennial.
O efeito monocromático é dramático, dificilmente irá passar de moda e manter-se-á em 2019. O segredo do sucesso para uma decoração monocromática é a utilização de nuances levemente diferentes, texturas variadas e uma dose de ousadia.

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

13 tipos de aparador para o seu hall de entrada


Entrar em casa é sempre um acto libertador. É na entrada de casa que depositamos os nossos cansaços e frustrações, juntamente com as chaves do carro e da porta: – chegámos ao ninho, e por muito trabalho qe ainda nos espere a sensação de liberdade é sempre bem vinda. Mas para esse sentimento ser completo é fundamental que a casa toda nos represente, e isso inclui o hall de entrada!
Seja para conseguir mais funcionalidade ou para dar estilo à entrada de casa é normal decorar e mobilar usando um aparador ou consola. Este elemento, que é muitas vezes é a raiz da imagem do hall de entrada, é também utilizado como suporte para os itens que nos acompanham, nomeadamente as chaves e os cartões de acesso. 

Cada um de nós tem um conceito diferente sobre como deve ser esse móvel essencial, que é o primeiro que vemos quando entramos e o último quando saímos, e por isso há ideias para todos os gostos. Hoje trazemos-lhe treze aparadores diferentes, em vários estilos e com combinações magníficas onde se pode inspirar. Venha com a homify descobrir um mundo de boas ideias para o seu hall de entrada!

1 – Clássico e cheio de impacto

Nem sempre há espaço ou vontade de colocar móveis grandes no hall de entrada, por isso começamos com uma proposta de pequenas dimensões mas grande estilo. Este aparador, ou consola, como preferir, é pequena, o que faz dela uma escolha óptima para halls mais apertados, mas isso não significa que fique mal num espaço mais generoso uma vez que o seu design e a sua cor prateada lhe dão grande impacto visual. 

O conjunto no seu todo é muito elegante, com um toque de clássico, produzindo um ambiente imediatamente refinado.
Não será o aparador mais funcional, pois não tem muito espaço, mas sempre pode servir para colocar uma taça para as chaves. E neste caso em concreto o espaço não era um problema porque este hall é servido por grandes armários embutidos, que resolvem essa necessidade.

2 – O rústico retro está na moda

Este aparador é uma ideia mais funcional, mas a sua grande vantagem está mesmo no estilo. O seu desenho de inspiração industrial e rústico faz deste aparador uma escolha vencedora para criar uma atmosfera moderna com laivos de nostalgia campestre. A conjugação com peças sofisticadas proporciona um look mais actual.


3 – Simples e discreto


Outra proposta de pequenas dimensões para espaços mais reduzidos. De composição muito semelhante à da primeira imagem deste artigo, este hall destaca-se dela pela modernidade evidente de todos os seus componentes, mesmo com o seu toque de dourado para um efeito mais expressivo. 
O pequeno aparador branco, mesmo com as suas dimensões reduzidas, permite guardar alguns itens importantes, como chaves ou correio, pois tem uma gaveta.

4 – Elegante


Este hall, da autoria da EsboçoSigma, Lda., é uma autentica sinfonia de elegância, cor e estilo em toda a sua composição, mas aqui o destaque vai todo para o aparador! 
Com pernas em metal cromado e tampo de madeira, este aparador é elegante e sofisticado na sua simplicidade, proporcionando um visual muito cuidado à composição do espaço. Aqui é só trabalhar para o estilo!

5 – Os clássicos não saem de moda


Actualmente o mundo do mobiliário tem opções quase infinitas. Antes os móveis eram bastante monocromáticos, normalmente baseados apenas na beleza da madeira, mas nos nossos dias as combinações estão em alta, sobretudo a sempre vencedora união entre a cor branca e a cor da madeira. Quando o estilo clássico aparece sob as novas influências faz-se realmente magia, como demonstra este belíssimo aparador da STOC Casa Interiores!

6 – Leveza bem conjugada


Este hall de entrada da autoria do gabinete Traço Magenta – Design de Interiores já é um clássico dos artigos da homify, e hoje voltamos a falar dele, desta vez por causa da consola transparente. Na verdade toda a composição deste átrio, desde a cor até aos elementos que o compõem, é uma sinfonia harmoniosa e delicada, mas a peça que une todos esses elementos é o aparador transparente. Na sua simplicidade ele traz para o presente as várias peças antigas ou de inspiração retro, dando um toque moderno ao conjunto.

7 – Boas ideias precisam-se


As maiores condicionantes geram as ideias mais preciosas! Ter um átrio de entrada bem pequeno é um constrangimento à quantidade de peças ali colocadas, mas não ao estilo. Esta composição simples de cubos fixados na parede forma algumas prateleiras pouco profundas que acabam por fazer o aparador perfeito para este espaço. Uma ideia simples de pôr em prática, que se consegue fazer a um preço bastante acessível e que resulta numa imagem mesmo interessante!

8 – O ideal para um nórdico discreto


É fã do estilo escandinavo? Então este aparador pode ser mesmo aquilo que procurava para embelezar o seu hall de entrada! Da autoria do BORAGUI – DESIGN STUDIO este hall de entrada segue todos os princípios do que se costuma considerar como um ambiente de estilo escandinavo, graças ao design do aparador de pernas altas em madeira que foi combinado com cinzento, branco e plantas naturais. Inspirador, certo?

9 – Um cenário perfeito na entrada da casa


O aparador não tem de ser uma peça de mobiliário independente. Neste trabalho magnífico da EsboçoSigma, Lda. o aparador é parte integrante da estrutura que garante a separação entre o hall de entrada e a sala de estar, embora estabeleça com ela um contraste vincado. Não tem espaço de arrumação, é certo, mas é óptimo para o básico e ainda deixa espaço para a decoração!

10 – Simplicidade com muita classe


Aproveitar todos os cantos é uma política de funcionalidade sempre presente no design de interiores, e no trabalho que podemos ver na imagem essa premissa foi levada muito a sério: – o espaço foi deixado o mais livre possível e o aparador foi colocado num recato formado pela coluna estrutural e pela escada. Obviamente o aparador tinha de ter medidas que coubessem no espaço e deveria deixar passar ventilação para que o calor do aquecedor não o arruinasse.
A escolha recaiu sobre um aparador simples e aberto, com gaveta no tampo, num estilo perfeitamente clássico que perdura no tempo. 

11 – A criatividade marca a diferença


Esta consola é uma proposta divertida e original, mesmo dentro do estilo inspirado os clássicos. Trata-se de uma mesa redonda cortada ao meio e pintada de branco que posteriormente foi fixada à parede. É um trabalho super interessante para fazer como projecto DIY com uma mesa antiga, cujo estilo já não lhe agrade. Já sabe que o branco total é uma tendência muito actual, que transformará o seu hall de entrada num espaço mais moderno. 

12 – Um aparador clássico


Este móvel é aquilo que normalmente mais associamos ao nome ’aparador, mas também ele tem as suas especificidades que o tornam diferente e original. Os seus puxadores e incrustações têm um tom marcadamente asiático, o que nos leva a pensar numa antiguidade ou numa peça vinda do outro lado do mundo.
A composição faz parte de um projecto do gabinete Inêz Fino Interiores, Lda. e o incrível aparador fazia parte do acervo de peças da família com origens no Médio Oriente e no Japão, que a profissional incorporou perfeitamente na nova casa. 
A conjugação é simples mas muito eficaz, graças à qualidade genuína das peças utilizadas. Para conseguir este estilo em sua casa só precisa de um móvel semelhante e de um tapete de inspiração oriental, mas fazer igual será difícil, pois a exclusividade das peças quase inviabiliza cópias directas!

13 – O clássico ganha asas


Para acabar este pequena selecção de inspirações apresentamos um design muito semelhante ao do aparador anterior, mas que simplesmente é incomparável. Na verdade trata-se de uma espécie de cómoda que foi utilizada como aparador neste hall de entrada pequeno. 
O projecto tinha como objectivo criar espaços leves e luminosos sem perder o tom clássico que o edifício antigo sugeria, e por isso optou-se por soluções que acentuassem esse carácter etéreo. Um móvel de estilo clássico totalmente revestido de espelhos torna-se leve, quase invisível, estando sem pesar, ocupando fisicamente mas não visualmente, representando um conceito absolutamente vencedor.
Este aparador utiliza um recurso inestimável para a decoração e design de interiores - os espelhos.
 

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Descubra o hall de entrada perfeito para a sua casa


Mais do que simples área decorada, o hall de entrada de sua casa pode realmente ser uma parte fundamental de sua casa. 
Em muitos casos o hall tem de ser deixado simples e pouco ocupado, mas quando é possível, ter um hall funcional e bonito é o objectivo. Porque, vamos ser sinceros, poder entrar em casa, carregada com compras, com guarda-chuvas a pingar e crianças a pular com botas sujas, e não ter de levar a confusão para os restantes espaços da casa é o objectivo de qualquer família!
Para isso é fundamental dotar o hall de entrada de sua casa com os elementos certos para que seja funcional no seu em específico, com aquilo que funciona para si. 

Na homify encontra milhares de imagens com ideias para o seu hall de entrada, com ideias muito boas, onde se pode inspirar. Não perca!

1. Máxima funcionalidade, imagem impecável

Lembra-se do sonho de funcionalidade que descrevemos na introdução? Tcharan! Cá está um excelente exemplo disso!
Este hall de entrada foi projectado pela decoradora SANDRA BATISTA RODRIGUES e preenche todos os requisitos de beleza e funcionalidade que um hall de entrada perfeito deve ter: – imenso espaço de arrumação, um apoio para calçar e descalçar em forma de nicho e uma beleza deslumbrante.
Obviamente este móvel foi projectado e construído à medida em madeira lacada a cinzento, desempenhando as funções de móvel de entrada e de divisória com a sala de estar, formando o átrio. Mas tem ainda outra função, que não conseguimos ver aqui: – este armário tem abertura para o lado da sala, funcionando também como aparador de apoio para esse espaço. Uma ideia fabulosa, excepcionalmente bem conseguida!

2. Outro sonho de funcionalidade e beleza

À semelhança do hall de entrada anterior, também este é um verdadeiro modelo de beleza e funcionalidade, agregando em si tudo o que é preciso, mas as semelhanças acabam aí.
Neste caso temos um armário embutido, em branco e madeira para um estilo escandinavo muito actual, que ocupa toda a parede. A quantidade de espaço de arrumação é notória, podendo servir como espaço de organização para as várias actividades da casa, mas é na funcionalidade como hall que se torna a estrela!
Desde o nicho que funciona como consola para chaves e outras bagatelas, que sempre temos nas mãos quando vimos da rua, ao bengaleiro com banco e arrumação para sapatos, tudo foi pensado ao detalhe para melhorar a vivência da casa no seu todo. O suporte para guarda-chuvas integrado é a cereja no topo do bolo!

3. Com restrições a imaginação acende-se

Nem sempre a área da casa permite a criação de um hall de entrada grande e multifuncional, e nem sempre os seus habitantes o desejam. Na realidade um átrio com muita arrumação é mais fundamental em casas com crianças, para evitar a confusão gerada por sapatos e casacos, embora nunca perca a totalmente e importância.
Quando, por falta de espaço ou falta de vontade, é preciso criar um hall de entrada mais simples, as ideias não faltam.
Inspire-se nesta ideia da Homestories: – em termos de funcionalidade, a prateleira branca dá o necessário apoio e as ripas verticais estabelecem separação sem cortar a entrada de luz, em termos estéticos, o conjunto é magnífico, de uma beleza irrepreensível!

4. A imagem toma o protagonismo

E de novo a imagem ganha protagonismo em desfavor da funcionalidade pura!
Neste átrio a beleza foi o foco, e foi conseguida de uma forma original que resultou sem falhas: – sobre a parede branca foram fixados três painéis de metal dourado, numa interessante alternativa às tradicionais decorações de parede, e sobre essa base adicionou-se uma simples consola branca e dois bancos de madeira com um design fabuloso. Como complementos optou-se por um espelho, duas figuras de aves estilizadas e dois candeeiros em forma de globo, que estabelecem contraste geométrico com as figuras criadas a dourado. As plantas são adições perfeitas para suavizar a decoração rica, dando frescura ao conjunto. 
Uma decoração com uma raíz simples, mas que resulta maravilhosamente luxuosa!

5. Ligações inquebráveis

Os móveis antigos podem criar um ambiente deliciosamente moderno! Neste hall de entrada o foco foi dado ao móvel criado a partir de uma antiga máquina de costura recuperada, Os rstantes elementos são discretos, mas funcionam muito bem a valorizar a peça cntral, velha herança de família.

6. Simplicidade total

O espaço é mínimo? Simplifique!
Mesmo quando o espaço é muito reduzido é possível criar beleza a até alguma funcionalidade. Se esse é o seu caso pode inspirar-se nesta ideia muito simples para um hall de entrada, em que a parte funcional está a cargo de alguns simples cabides em forma de maçaneta, e a parte estética é proporcionada pelo papel de parede que cobre a parede que faz a separação da entrada com a sala de estar.

7. Máximo glamour

Em contraponto ao trabalho da foto anterior, e para acabar esta pequena selecção de ideias mostramos-lhe este hall, onde o luxo e o glamour são a verdadeira essência do estilo.
Da autoria do gabinete Obra Atelier – Arquitectura & Interiores, este hall de entrada é uma inspiração para quem aprecia um estilo clássico, mas sem subtilezas ou recatos, porque aqui tudo é uma afirmação de luxo. Desde a consola com um estilo inspirado na época Luís XIV até às majestosas cadeiras com a estrutura dourada e os estofos em rico veludo negro, este hall é digno de um palácio!
 

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Móveis espelhados: os seus aliados para uma decoração mais elegante!


Costuma estar atento às tendências? Se sim, então já terá reparado que os móveis espelhados estão entre elas. Cómodas, mesas de centro, mesas de cabeceira, consolas, toucadores… há peças de mobiliário e de decoração espelhadas para todos os gostos e recantos da casa.

Os móveis espelhados sobressaem pela elegância e pela leveza e luminosidade que emprestam aos espaços. Uma sala de estar ganha, de imediato, um novo élan com uma mesa de centro espelhada e um quarto de casal sai enriquecido com uma cómoda do mesmo género.

Se é apreciador desta tendência revivalista – sim, porque os móveis espelhados foram um êxito nos loucos anos ’20 e nos anos 30 – então este artigo é para si. Se, por outro lado, nunca tinha considerado esta opção decorativa, então quer-nos parecer que se vai apaixonar pela ideia.
Conseguimos aguçar-lhe a curiosidade? Venha saber mais!

1. As vantagens dos móveis espelhados


Será que os móveis espelhados se adequam a todos os ambientes? Quais são as melhores características destas peças? Antes de comprar seja o que for, pondere as vantagens e as desvantagens. Comecemos pelas primeiras:
1.Valor estético: são peças que se evidenciam pelo refinamento que proporcionam aos ambientes. Um espaço, por mais simples que seja, eleva-se e moderniza-se com a incorporação de um móvel espelhado. É uma excelente forma de dinamizar a decoração sem ter que lhe mexer profundamente.

2.Versatilidade: os móveis espelhados harmonizam-se com espaços de estilos distintos. Assentam como uma luva a ambientes modernos e clássicos, mas também podem ser usados em atmosferas rústicas. Neste último caso, a superfície do móvel pode ser tratada de forma a parecer envelhecida.

3.Oferece profundidade aos espaços: o vidro e os espelhos, como reflectem o que se lhes defronta, proporcionam profundidade aos espaços, pelo que são uma mais-valia em divisões por natureza exíguas, como halls de entrada, e em qualquer outra área pequena.

4.Não sobrecarregam a decoração: ainda em relação à questão do espaço, lembramos que os móveis espelhados ficam como que camuflados na decoração. Neste sentido, são uma boa opção para ambientes pequenos ou com muitas coisas que não se queiram sobrecarregar ainda mais. 

5.São seguros: embora as superfícies lhe possam parecer frágeis, não tem com o que se preocupar. Os móveis espelhados são sujeitos a um tratamento especial que os torna duráveis e fiáveis para uso diário. Assim, resistem a impactos. Além do mais, não absorvem odores, não ganham bolor e podem durar uma vida com o aspecto original.

​2. As desvantagens dos móveis espelhados

1.Sujam-se facilmente: a principal desvantagem do vidro é evidente. O material suja-se facilmente. Entre dedadas e pó, por mais fina que seja a camada, a limpeza tem que ser quase diária, sobretudo em casas com muitas pessoas, entre elas crianças. Porém, tudo depende do tipo de móvel espelhado. Uma mesa de centro ou de cabeceira tem, à partida, mais uso do que uma consola na entrada. Avalie o uso que vai dar à peça e as suas circunstâncias pessoais (se tem filhos, animais domésticos, etc.) antes de comprar mobiliário espelhado.

2.Preço elevado: os móveis espelhados são, por norma, caros. Se quiser muito um móvel espelhado, mas o orçamento não permitir, pode procurar em lojas de segunda mão, em leilões on-line ou arregaçar as mangas e espelhar um móvel normal. Enverede por esta última opção se tiver jeito para este tipo de actividades e não se esqueça de proteger convenientemente os seus olhos e mãos. Nada de cortes!

3. Como limpar móveis espelhados?


Como lhe dizíamos, os móveis espelhados têm como principal desvantagem o facto de se sujarem facilmente.
Pode limpá-los de várias formas:
Para limpar apenas uma fina camada de pó, basta passar sobre as superfícies um pano macio para não as riscar. Se, por outro lado, tiver que remover dedadas ou outras manchas, então pode usar produtos para espelhos comprados no supermercado ou soluções caseiras. Para limpar, pode usar um pano próprio para vidros (os de microfibra são bons) ou o velho truque da folha de jornal.

As soluções caseiras mais conhecidas e eficazes para limpar vidros são as seguintes:

1.Misture água e vinagre em proporções iguais num borrifador. Agite bem e limpe normalmente.

2.Se esta solução não servir e precisar de uma mais eficiente, então misture os seguintes ingredientes: ¼ de xícara de vinagre branco ou de cidra, ¼ de xícara de álcool isopropílico; 1 colher de sopa de maisena (para diminuir as marcas da limpeza) e 8 a 10 colheres de um óleo essencial (de limão, lavanda ou laranja, por exemplo).

3.Tratando-se de um móvel espelhado antigo que tenha algum tipo de odor desagradável, experimente misturar 1-2 colheres de chá de detergente de louça com 4 colheres de sopa de sumo de limão e ½ xícara de vinagre branco. As soluções de limão e vinagre são muito usadas para a limpeza de interiores com excelentes resultados. Há, até, quem limpe espelhos e vidros apenas com vinagre e a folha de jornal.

Nota: não borrife as superfícies directamente com o produto que utilizar. Borrife o pano e depois limpe normalmente.

​​4. Localização e dicas de uso


Ao incorporar os móveis espelhados num espaço, tenha em atenção alguns pontos:
1.As superfícies do móvel reflectirão a luz existente no espaço, pelo que deve colocá-lo de forma a que ele beneficie desta luz e a projecte subtilmente para o ambiente, criando reflexos interessantes e uma atmosfera  dinâmica. Não é aconselhável colocar um móvel espelhado num ponto onde o sol bata directamente durante o dia. Pode tornar-se desagradável.

2.Um móvel espelhado pequeno não deve surgir a meio do caminho sob pena de provocar acidentes em casa. O mesmo se aplica aos de vidro ou acrílico.

3.Os móveis espelhados não são ideais para casas com crianças pequenas que, por norma, querem mexer e tocar em tudo. Pode, no entanto, colocar numa divisão da casa onde as crianças não vão ou onde passem menos tempo. Se limpar o móvel diariamente não for uma chatice para si, então este não é um inconveniente.

4.Não tenha mais do que uma ou duas peças espelhadas em cada divisão. A ideia é criar um ponto focal e não sobrecarregar a o espaço. Menos é mais. Também nisto.

5.Mantenha os seus móveis espelhados limpos para conseguir o efeito desejado e evite arrastar coisas sobre a superfície dos mesmos para evitar riscos e outras marcas.

6.Os móveis espelhados são mais comuns nos quartos e nas salas de estar. No quarto, um móvel espelhado é o elemento perfeito para valorizar a decoração, tornando-a mais glamourosa. Além do mais, é um espaço de repouso por excelência, pelo que se torna essencial criar uma atmosfera tranquila. As peças espelhadas podem ajudar a criar essa atmosfera elegante e serena. É na sala de estar que passamos uma boa parte do tempo. Importa, assim, que o espaço seja relaxante, mas, ao mesmo tempo, bonito - aos seus olhos e, já agora, aos olhos das suas visitas! Uma mesa de centro ou uma sideboard espelhada cumprirá o propósito.


terça-feira, 6 de novembro de 2018

Como decorar o seu quarto em tons neutros: dicas e sugestões


Quando se fala em cores neutras, é tudo sobre tons como o branco, creme, chocolate, carvão, taupe, arenito ou cinza. As decorações com cores neutras são suaves, calmas, relaxantes e muito elegantes, porque estes tons denotam discrição, subtileza e delicadeza. Além disso, também trazem calor, conforto, dinamismo e energia a um espaço. 
Embora estes tons sejam mais clássico, conseguem atravessar as eras e mantém-se sempre na moda, e irão ajudá-lo a criar ambientes harmoniosos e acolhedores, na maior simplicidade.
Se quiser um quarto nesta paleta cromática, siga os nossos belos exemplos portugueses, bem como as dicas homify para ter um espaço de sonhar. 

Um quarto que transpira elegância

Tal como referimos na introdução, o uso de cores neutras permite criar um ambiente elegante e tranquilo. Os designers de interiores da Home'art mostram-nos a partir deste belo exemplo como o podemos fazer, de forma sofisticada e que se pareça a um quarto de hotel 5 estrelas!
O papel de parede, a escolha perfeita dos têxteis enaltecem todo o espaço. Claro que, a qualidade das peças de mobiliário não ficam nada atrás e permitem tornar este espaço num verdadeiro oásis de bem-estar. 

Mimar-se e cuidar!


As nossas leitoras irão adorar este cantinho deste quarto. Um toucador onde estão organizados os produtos de beleza, de forma elegante. 
Nesse espaço, a mulher pode arranjar-se com todas as comodidades. Tal como sempre sonhou! Para um espaço igual, não hesite em contactar os designers de interiores da Home'art!

O conforto deve prevalecer, sempre!


E como neste quarto prevalecem os tons neutros, os profissionais optaram por colocar um magnifico sofá bege, de formas sinuosas e elegantes. 
Uma peça discreta que veio dar todo o glamour a este quarto de casal.

Tapete para um conforto extremo


Aposte num bonito tapete para o seu quarto de tons neutro. Este trará todo o conforto ao espaço e sobretudo a si, quando pisar o chão do seu quarto será bem mais confortável. Além disso, cria um contraste de materiais muito interessante. Neste caso, o tapete de pelo bege contrastou lindamente no chão de madeira. 

A madeira clara


O uso de madeira clara é bem-vinda num quarto de tons neutro. Este material permite criar um ambiente bem comfy e acolhedor. 
Pode usar a madeira de diversas formas: prateleiras, mesa de cabeceira, uma cómoda ou até criar uma cabeceira de cama, tal como fizeram neste exemplo. Uma sugestão DIY Que consegue realizar facilmente.

A iluminação é primordial


Para tornar o seu quarto de tons neutros ainda mais confortável, aposta numa boa iluminação e em vários pontos de luzes. Por exemplo, um bonito candeeiro de teto, como duas lâmpadas de cabeceira, estas podem estar suspensas na lateral da cama ou colocadas tradicionalmente por cima da mesa de cabeceira. 
Cuidado ao escolher as lâmpadas, pois estas não deverão ser demasiadas fortes e brancas, uma vez que o quarto é um lugar de descanso e de repouso. 

Uma manta nos pés da cama


No seu quarto coloque uma bonita mantinha neutra, aos pés da cama. Pode contrastar os vários tons dentro do mesmo quarto. Veja como o bege resultou tão bem, por cima da colcha branca. 
São detalhes simples e fáceis de aplicar. Não precisa de entrar em grandes despesas, para dar ao seu quarto aquele ar bem cozy, digno dos mais belos exemplos das redes sociais. 

Salpicar com cores?


Optar por um quarto de tons neutros não invalida a possibilidade de salpicar o espaço com apontamentos mais coloridos. Ao apostar em detalhes coloridos, tem a possibilidade de trocá-los facilmente, sem proceder a grandes obras, nem entrar em grandes gastos. 
Além disso, os tons neutros combinam bem com cores quentes ou cores frias que podem criar um ritmo no espaço.
Umas almofadas de cor darão aquele toque vibrante, quando se fartar do seu cor monocromático.