segunda-feira, 17 de junho de 2019

Decore a sua casa a rigor para os Santos Populares


Se não gosta da confusão dos santos populares, mas acha piada ao espírito vivido nos arraiais, este artigo é para si. A ideia é levar todo esse ambiente para dentro de casa ou de um espaço onde queira tranquilamente reunir a família e amigos. Atreva-se a ser o anfitrião e surpreenda todos com uma decoração a rigor e um belo bailarico.

Junho é um dos meses preferidos dos portugueses. Quer em Lisboa, quer no Porto, a festa é feita nas ruas e em casa. Este é, por isso, um mês sinónimo de cor, alegria, música, ruas cheias de gente, sardinhas no pão e manjericos na mão. Portanto, prepare o Spotify e faça já os convites para a grande noitada.

Uma coisa é certa: comida, bebida e animação não podem faltar. No que toca à decoração, são obrigatórias as grinaldas, os manjericos e os balões de papel. Ainda assim, a par desses elementos básicos, há artigos disponíveis nas lojas com motivos inspirados em temáticas que se aplicam nos santos populares, como por exemplo:

- sardinhas

- balões de papel

- luzes e lanternas

- velas

- grinaldas

- guardanapos

- louça e acessórios de cozinha

- almofadas

- toalhas

- música

- plantas

- e tudo o mais que gostar e achar que vai dar ainda mais vida ao seu arraial!

sexta-feira, 7 de junho de 2019

7 erros comuns que fazem a sua cozinha parecer mais desarrumada do que é!


A cozinha não é uma divisão fácil. Por muito que a limpemos e organizemos, parece que há sempre uma mancha que nos passou despercebida ou um utensílio que ficou por arrumar. As casas não são museus, por isso é normal que isto aconteça. As imagens de cozinhas imaculadas que, todos os dias, vemos em contas de Instagram ou em revistas são, em grande parte, coreografadas, por isso não vale a pena criar ideais inalcançáveis.

Ainda assim, pode-se sempre aprimorar o aspecto do espaço, através de pequenas coisas e de hábitos que facilmente se adquirem. Hoje, trazemos-lhe algumas sugestões nesse sentido. Damos-lhe conta de 7 erros comuns que fazem a cozinha parecer mais desarrumada do que aquilo que realmente está.

Será que já tinha pensado em algum deles? Ora veja.        

1. Ter muitos objectos sobre as bancadas

Começamos pelo erro capital: ter demasiadas coisas em cima das bancadas. Não é funcional – porque rouba espaço útil – nem é esteticamente apelativo. Olhe para as bancadas da sua cozinha e veja o que pode guardar nos armários e nas gavetas. Pode até aproveitar a oportunidade para se desfazer daquilo que não utiliza ou de que não gosta. Sobre as bancadas, mantenha aquilo que mais usa e de forma organizada. O chá pode ser arrumado numa caixa própria para o efeito, as especiarias podem ser colocadas dentro de pequenos frascos, os sacos do pão acondicionados dentro de um cesto ou de uma caixa, e assim por diante. No que aos aparelhos eléctricos concerne, deixe de fora os que usa todos os dias como, por exemplo, a máquina de café ou a torradeira. Depois de organizar tudo, a sua cozinha parecerá outra: mais prática e muito mais bonita!   

2. Ter ímanes, fotografias e/ou papéis com recados e lembretes no frigorífico


Em muitas cozinhas, os frigoríficos são verdadeiras ’galerias de arte”: ímanes trazidos de viagens, fotografias, desenhos dos filhos, post-its com lembretes e recados são algumas das coisas que figuram nesta tela gelada. As cores e formas dissemelhantes destes objectos fazem com que a composição não resulte particularmente harmoniosa. Se acha que a sua cozinha beneficiaria de um aspecto mais clean e minimalista, mantenha os ímanes mais bonitos ou das suas viagens preferidas e dê às fotografias outro espaço. Para deixar lembretes ou recados, pode usar um quadro de lousa. É decorativo e prático!  

3. Deixar muitas vezes a louça por lavar


Acabou de almoçar ou de jantar e abateu-se sobre si uma preguiça, de tal forma descomunal, que decidiu deixar a louça suja em cima da bancada. Identifica-se? Se isto é sistemático, então faça um esforço para mudar este hábito. A louça suja gera maus odores, atrai visitas indesejadas e, claro, dá um aspecto desleixado ao ambiente.

4. Não ter uma gaveta ou uma caixa para a “tralha” que se acumula no espaço


Entre todas as divisões da casa, a cozinha é aquela onde tendemos a acumular mais tralha: correspondência, carregadores dos telemóveis, canetas, pilhas, blocos de notas, caixas de fósforos, entre muitas outras coisas. É difícil contrariar essa tendência, mas pode-se arranjar uma gaveta só para colocar esses objectos e deixá-los, assim, ocultos. Pode-se, também, apostar num cesto ou numa caixa, mas a gaveta é mesmo a melhor solução!  

5. Ter panos de cozinha descasados


Há sempre dois ou três panos de cozinha à vista. Por norma, um é para secar as mãos e os outros para a louça. Hoje em dia, encontram-se, em várias lojas, os panos de cozinha à venda em packs, o que significa que partilham o estilo, ainda que tenham algum pormenor que os diferencie (a cor ou o padrão, por exemplo).  

6. Ter a zona do lava-louça desorganizada


Em lojas como a IKEA e por preços muito acessíveis, encontra vários acessórios essenciais para manter o lava-louça organizado: escorredores para louça e para os talheres, doseadores para o detergente e suportes para os esfregões, esponjas e panos. Sirva-se destes objectos para manter esta zona arrumada, limpa e mais higiénica.  

7. Usar a cozinha para outras actividades


A cozinha nem sempre é “só a cozinha”. Por vezes, funciona também como espaço de trabalho – de miúdos e graúdos – o que significa que a mesa se transforma em secretária com tudo o que isso implica: computador, agendas, livros, e assim por diante. Se não tem escritório, outras mesas ou zonas de trabalho em casa, não faz mal, mas arrume as coisas no fim de cada utilização. Não é suficiente arrastá-las para o canto da mesa e fingir que não estão lá, enquanto almoça ou janta.
  


sexta-feira, 31 de maio de 2019

Papel de parede


Papel de parede é tão prático e económico para mudar totalmente o visual de um ambiente, seja sala, quarto, lavabo e até cozinha, que acredito que nunca vai deixar de ser uma opção muito usada por todos.

O que muda, de ano para ano, são as estampas e cores, além dos novos materiais, como o papel de parede adesivo, que não faz sujeira alguma e que você mesmo(a) pode colocar, principalmente em áreas pequenas como também hoje estamos usando (esta é uma tendência, sim!).


– Estampas 3D

Sim, elas continuam com tudo e nada melhor para facilitar a vida e poupar o bolso que usar o artifício do 3D no papel de parede. E existem estampas que imitam capitonê, madeira, pedras… difícil escolher uma!

Os tons neutros, inclusive o preto, são ótimas pedidas de cores para papeis de parede com efeito 3D.


– Geométricos

Na onda da decoração industrial os geométricos vão continuar nas paredes.

Leves nas formas ou nostálgicos, papéis de parede com estampas geométricas acompanham super bem o estilo industrial.


– Tijolinho

Sim, ele continua firme. Também ligado ao estilo industrial – mas ele fica bem em qualquer estilo – trás a memória de casas de fazenda, um tempo passado que até quem não viveu sente saudade.

Mesmo ambientes sofisticados ficam bem com tijolinhos nas paredes. E os estilos são variados: Mais rústicos, mesclados, clarinhos ou mais aconchegantes…

– Imitando Madeira

E existe aconchego maior que uma parede de madeira? Pois com papel de parede você pode ter uma parede de madeira em qualquer lugar, não é mesmo?

A madeira clarinha tem tudo a ver com o estilo escandinavo que está aparecendo cada vez mais, as madeiras naturais trazem classe aos ambientes e o que falar dos 3D imitando madeira? Especiais para um toque de requinte!


Estampados fortes e infantis lúdicos

É claro que quartos de criança precisam de fantasia. Por isso, as estampas lúdicas e serenas sempre vão ter o seu lugar. Mas vemos e veremos cada vez mais desenhos mais soltos e coloridos.


E a tendência para quem gosta de ousar: Cores fortes, grandes estampas e também um pouco do psicodelismo trazido pelo estilo shabby, que também  está surgindo por aí.



sexta-feira, 24 de maio de 2019

Dicas para decorar um quarto de bebé



Preparar um quarto para bebés pode ser uma experiência divertida e recompensadora, mas também pode ser um pouco extenuante, especialmente se não souber por onde começar. Existem vários elementos na decoração que são absolutamente essenciais como o berço e o lugar para alimentar o ou a bebé. Como tal, iremos dar-lhe alguns pontos de partida e dicas para começar a meter o quarto novo em ordem.



Esboço da disposição dos móveis



Recomendamos, em primeira instância, que comece a desenhar uma planta do quarto, dispondo os móveis no espaço onde acha que deveriam estar. Tenha alguns cuidados extra: não deixe o berço perto da janela para evitar as correntes de ar, ou até mesmo das cortinas. O armário para trocar as fraldas deve ser colocado perto do berço, por questões práticas. Igualmente perto deve estar uma poltrona, de preferência junto a uma janela, para que possa embalar e alimentar a criança. Esta poltrona deve ser um investimento bem pensado, pois será um lugar onde passará muito tempo durante os primeiros meses de vida do ou da bebé.


Roupeiro

É essencial que o quarto esteja sempre limpo e extremamente arrumado, por uma questão de saúde e de protecção de possíveis alergias. Como tal, as roupas do ou da bebé devem estar bem arrumadas e de fácil acesso, bem como todos os brinquedos e outros acessórios.
Pode optar por adquirir ou pedir um roupeiro de bebé à medida a profissionais com qualificações e experientes. Se pretender algo mais a longo termo e se o quarto de bebé for para quando ele ou ela crescer pode considerar em fazer um roupeiro embutido ou um closet mais neutro, para ficar para a criança.

Roupa de cama

Cobertores pesados de lã, por exemplo, são grandes acumuladores de
pó e ácaros, que podem ser prejudiciais para a saúde de recém-nascidos. Opte antes por um edredom próprio. Deve optar por lençóis que sejam feitos de algodão puro. Os tecidos de algodão são altamente respiráveis e ajudam na circulação do ar, o que fará com que o sono do ou da bebé seja muito mais confortável e tranquilo.
Palete de cores

Aposte em cores claras que transmitem um ambiente tranquilo e harmonioso. As paredes devem ter um tom claro, bem como as roupas de cama. No entanto, pode e deve também estimular ou pouco as sensações do ou da bebé com cor, vivacidade e alegria. Para dar este toque, o ideal é colocar um ou outro elemento colorido que chame a atenção para o detalhe e dar um ar vibrante ao quarto. Ainda assim, é melhor não abusar destes elementos para não criar excitação.
Continuando neste ponto, lembramos também que os e as bebés passam muito tempo deitados de barriga para cima. Assim sendo, porque não considera pintar o tecto com algum mural ou pinturas harmoniosas, mas que estimulem o cérebro da criança?




Reparações

Outra acção absolutamente essencial passa por fazer todas as reparações precisas e adaptar o quarto com toda a segurança e conforto que o ou a bebé necessita. Não se esqueça de tapar as tomadas eléctricas e colocar redes protectoras. Certifique-se que o berço está bem montado, sem parafusos soltos ou elementos que possam magoar a criança, bem como todos os outros móveis do quarto. Não coloque objectos pendurados e arranje protectores para as portas.



Siga estas dicas e terá o sítio perfeito para o ou a bebé relaxar e crescer feliz e em segurança!


sexta-feira, 17 de maio de 2019

5 coisas que pode ir já fazendo para se motivar para a limpeza de Primavera


Por norma, faz-se uma limpeza semanal à casa mas, a cada mudança de estação é oportuno fazer uma limpeza e arrumação de fundo. Esta tarefa tem tanto de cansativa como de gratificante porque, no fim, quando olhamos à volta e vemos tudo no sítio, a sensação é óptima. Além do mais, uma casa limpa e arrumada é mais funcional e oferece, de longe, muito mais conforto do que uma casa onde reina o caos.

A Primavera é uma estação de renascimento e de mudança. Os dias tornam-se mais longos e somos tomados por aquela vontade de refrescar a nossa casa e de a preparar para as estações mais quentes, dentro e fora de portas.

Antes de pôr mãos à obra e para se motivar para a limpeza de Primavera, damos-lhe algumas sugestões.

Veja quais são!

1. Faça uma lista de afazeres

Fazer uma lista com todas as tarefas que quer levar a cabo é uma boa forma de se organizar para a limpeza de Primavera. Numa limpeza e arrumação a fundo, há sempre alguma coisa de que nos podemos esquecer, por isso vale a pena anotar tudo. Ponha em primeiro lugar ou sublinhe os pontos mais importantes. Se é distraído ou esquecido, este passo é especialmente útil. Pode aproveitar esta fase da organização para consultar a meteorologia (se vai limpar os vidros, por exemplo, não pode estar a chover) e marque um dia no calendário para se dedicar a esta tarefa.

2. Compre os produtos e os utensílios de limpeza


Confirme se tem todos os produtos e utensílios de que precisa: lava-tudo, limpa-vidros, detergente para limpar a casa de banho, detergente para tirar gorduras difíceis, produtos para as madeiras, esfregões, esponjas, panos, luvas, sacos do lixo, sacos e filtros para o aspirador, e assim por diante. É provável que já tenha muitas destas coisas em casa. Compre o que lhe falta e, se tiver pouca quantidade de algum produto, mais vale comprar também. Assim, não tem que andar a correr para o supermercado e atrasar tudo. Não se esqueça, já agora, de comprar velas de cheiro, um ambientador e flores frescas para dar aquele toque final agradável, após a limpeza!  

3. Faça uma playlist


A música melhora tudo, não é? Ajuda-nos quando estamos tristes, quando praticamos desporto, quanto organizamos uma festa e… quando limpamos a casa! Para limpar a casa, escolha músicas mexidas e divertidas que lhe dêem aquela dose extra de energia! Pode organizar a sua playlist no iTunes ou no Spotify ou escolher uma das muitas playlists que já existem no YouTube.

4. Desfaça-se da “tralha”


A língua inglesa tem uma boa palavra para isto: “declutter”. É oportuno, pelo menos duas vezes por ano, abrirmos os armários e as gavetas e tirarmos tudo aquilo que já não usamos, de que já não gostamos ou que não queremos por qualquer outra razão. Há coisas que se podem vender, oferecer ou doar a quem precisa. É muito mais fácil limpar uma casa com menos tralha, por isso escolha um dia só para esta tarefa e faça a sua limpeza num outro dia.

5. Ponha toda a gente a ajudar


Se não mora sozinho, então já sabe: todos têm que ajudar! Pode fazer um diagrama para distribuir tarefas, garantindo, assim, que todos participam e que não se esquece de nada. Se tem filhos mais pequenos, atribua-lhes as tarefas mais simples (por exemplo, relacionadas com a limpeza do quarto deles), mas não os deixe de envolver de alguma forma para que este hábito lhes vá sendo incutido.



sexta-feira, 10 de maio de 2019

Decoração de quarto de criança com Feng Shui

’O Feng Shui é uma arte milenar chinesa, com mais de 3.500 anos, que determina o design mais favorável de um espaço, para equilibrar a energia e aumentar a harmonia do ambiente.
Esta arte tem evoluído e tem-se adaptado ao mundo ocidental e ao estilo de vida moderno, atualmente designando-se por Feng Shui Moderno.
O objetivo do Feng Shui é permitir um maior equilíbrio, entre duas polaridades – o yin e o yang – de forma a harmonizar os espaços.
As cores, texturas, formas e os materiais, têm impacto nos ambientes onde nos inserimos e, consequentemente, impacto no nosso conforto e bem-estar, proporcionando uma maior qualidade de vida e um melhoramento drástico na nossa saúde, trabalho e relacionamento com os outros.
Sendo assim, mudar a disposição da mobília ou a cor de uma divisão, através dos princípios do Feng Shui, poderá trazer benefícios para todos os moradores lá de casa.
Como decorar o quarto das crianças segundo esta técnica?
Decorar o quarto das crianças torna-se um grande desafio para os pais, sendo necessário criar uma atmosfera divertida e criativa, ao mesmo tempo que se promove o conforto e a tranquilidade, tão necessários para as crianças.
Foi por isso que decidi partilhar algumas sugestões para alcançar a harmonia tão desejada no quarto dos seus filhos:

12 Top sugestões de Feng Shui, para o quarto dos mais novos

1) Retirar telemóvel, aparelhos de WIFI, televisão, computador… É, sem dúvida, benéfico devido às ondas eletromagnéticas que passam a ser evitadas. Caso não seja possível remover estes objetos do quarto, desligá-los durante a noite, para promover um maior descanso;
2) Camas com gavetões são desaconselhadas, segundo o Feng Shui. A utilização de camas com pés, permite que o ar circule debaixo da cama. Caso não seja possível trocar de cama, utilizar as gavetas da mesma, para guardar objetos de uso frequente, como por exemplo, roupa de cama ou os brinquedos favoritos. Assim, a utilização frequente irá permitir a renovação do ar;
3) A cabeceira da cama, deverá estar encostada a uma parede e numa posição que permita a criança visualizar quem entra no quarto, conferindo à mesma uma maior segurança;
4) As cores a privilegiar num quarto de uma criança muito agitada, devem ser neutras e suaves, contrariamente a crianças mais apáticas, com quem se deverá utilizar cores vivas, de forma a estimular a energia da criança;
5) O quarto deverá ser arejado, no mínimo, durante 30 minutos/dia, para a renovação do ar;
6) Arrumar os brinquedos em caixas, para não estimular a brincadeira em períodos de repouso ou de estudo;
7) Escolher quadros ou fotografias com imagens alegres e positivas. Uma boa opção será expor alguns dos desenhos dos mais novos ou dos amigos mais próximos;
8) Evitar a utilização de espelhos nestes espaços, pois os mesmos amplificam as ondas eletromagnéticas, não promovendo um sono tranquilo;
9) Se possível, escolher mobiliário com cantos arredondados, pois para além de prevenir acidentes, reduz o fluxo de energia cortante, num local que se pretende tranquilo;
10) Em ambientes de repouso, como o quarto das crianças, o ideal é a utilização de iluminação amarela, pois proporciona uma sensação de relaxamento, contrariamente à iluminação branca, que desperta;
11) Deverá privilegiar-se a utilização de materiais naturais. As camas devem ser de madeira maciça, assim como os lençóis devem ser de algodão, proporcionando conforto neste espaço;
12) Nos quartos onde dormem duas ou mais crianças, deverá existir um espaço reservado à identidade de cada uma delas, ou seja, cada cama ou mesa de cabeceira deverá ter uma identidade própria, promovendo a individualidade de cada criança.’

Por: Vanda Boavida –  Professora e Consultora Internacional de Feng Shui



sexta-feira, 3 de maio de 2019

Como decorar a Sala de Estar


Como todos os anos, existe o estabelecimento de novas tendências para a área de decoração de interiores. Embora ainda pareça cedo, já existe ansiedade de muitos para descobrir qual vai ser a preferência para a decoração para 2019.

Se você quer aproveitar para mudar a sua sala com as novas tendências, tudo bem, afinal é sempre bom reorganizarmos nosso lar para não enjoarmos da decoração ou mesmo para proporcionar aquele aspeto de “novo”. É uma boa ideia sempre pesquisar sobre o que está em alta, ainda mais que você fazer na sua casa observando todos os detalhes mais indicados, principalmente quando o assunto são salas pequenas.

Tanto o ano de 2018 como de 2019 possuem (e possuirão) tendências de decoração em comum e dos mais variados tipos para agradar aos gostos de muitas pessoas. Você pode começar na parede, em uma sala, modificando em cores detalhes específicos, basta ter vontade e muito desejo na hora de fazer a decoração de sala de estar nova.

De modo geral, é possível destacar as características presentes para esses dois anos:

§  * Neutralidade;

§  * Rusticidade;

§  * Decoração escandinava;

§  * Elementos naturais;

§  * Iluminação natural;

§  * Minimalismo;

§  * Tijolinhos aparentes;

§  * Tons pastéis;

§  * Valorização do retrô;

§  * Vegetação interna.



Estar por dentro dessas tendências e como adicioná-las à sala de estar pode fazer toda a diferença na hora de criar um ambiente confortável, bem alinhado e aconchegante para a família, não é?



Vale destacar que a decoração para o ano de 2019 – tratando-se não somente para a sala de estar, mas para a residência como um todo –, terá como pilares básicos o aconchego e referências da natureza, ou seja, fazer com que o lar seja mais orgânico.

Algumas salas de estar podem ter algumas cores neutras, serem enfeitadas com objetos decorativos em uma parede para dar um ar diferente ao ambiente. Assim você pode definir uma sala de TV, instalando um papel de parede, independente se as suas preferências são tons neutros com cores claras ou apenas uma cor intensa.